Este website utiliza cookies que facilitam a navegação, o registo e a recolha de dados estatísticos.
A informação armazenada nos cookies é utilizada exclusivamente pelo nosso website. Ao navegar com os cookies ativos consente a sua utilização.

Diretor Fundador: João Ruivo Diretor: João Carrega Ano: XXV

Universidade de Évora Mestrado Mundus renovado pela Europa

19-01-2022

O Mestrado Erasmus Mundus TPTI- Techniques, Patrimoine, Territoires de l’Industrie, que se apresenta como uma formação na área da Gestão e Valorização do Património Histórico e Cultural, foi renovado pela 4ª vez pela União Europeia por cinco anos, disse ao Ensino Magazine a academia.
Com esta renovação, o mestrado iniciado em 2007 funcionará na Universidade de Évora durante 20 anos. Recorde-se que “este ciclo de estudos internacional associa nove instituições de ensino superior, a saber: Universidades Paris 1- Panthéon Sorbonne (França-coordenadora), Universidade de Évora (Portugal), Universita degli Studi di Padova (Itália), Česke Vysoke Učeni Technicke (Praga-República Checa), Universidad de Oviedo(Espanha), Universite de Sfax (Tunísia), Universite de Cheikh Anta Diop (Dakar-Senegal), Kagoshima University (Japão), e Universidad Nacional de Cordoba (Argentina).
De acordo com a nota enviada à nossa redação, o percurso letivo, delineado nas universidades de Évora, Paris e Pádua, “é considerado um mestrado de excelência internacional, apostando na internacionalização, na mobilidade e na resposta aos desafios do mundo global”.
Coordenado por três docentes da UÉ que são também membros integrados do Centro Interdisciplinar de História, Culturas e Sociedades (CIDEHUS), Ana Cardoso de Matos, Antónia Fialho Conde e Maria Ana Bernardo, o mestrado permite que os estudantes aprofundem conhecimentos na área do Património Cultural, particularmente do Património Técnico, Industrial e Paisagístico, cruzando a análise histórica e a análise de terreno, a pesquisa e a gestão, a investigação-ação e a valorização patrimonial.

 
Voltar