Este website utiliza cookies que facilitam a navegação, o registo e a recolha de dados estatísticos.
A informação armazenada nos cookies é utilizada exclusivamente pelo nosso website. Ao navegar com os cookies ativos consente a sua utilização.

Diretor Fundador: João Ruivo Diretor: João Carrega Ano: XXIII

Ciências e Tecnologias da Saúde e Bem-Estar Universidade de Évora com novo doutoramento

23-10-2021

A Universidade de Évora vai ministrar um novo doutoramento na área das Ciências e Tecnologias da Saúde e Bem Estar. O curso é feito em associação entre a Universidade de Évora (Instituto de Investigação e Formação Avançada, Escola Superior de Enfermagem de S. João de Deus e Escola de Saúde e Desenvolvimento Humano) e a Universidade Nova de Lisboa (Nova Medical School e Escola Nacional de Saúde Pública).

As candidaturas estão abertas entre 25 de outubro e 11 de novembro deste ano.

A comissão de curso em associação é composta pelos docentes Manuel Lopes, Carlos Silva e César Fonseca, da Universidade de Évora, e por Helena Canhão, Diogo Pais e Sónia Dias, da Universidade Nova de Lisboa.

Em declarações ao Ensino Magazine, Manuel Lopes destaca o facto do doutoramento ser ministrado em associação com outra instituição e de ser suportado por um centro de investigação de excelência.

O docente e diretor da Escola Superior de Enfermagem de S. João de Deus da Universidade de Évora,  realça três aspetos que considera nucleares neste doutoramento: A complexidade e centralidade da saúde; a resposta às necessidades de desenvolvimento profissional; e o percurso de desenvolvimento co-construído, onde cada estudante escolherá os módulos que considera que mais valor acrescentado têm para o seu percurso.

O novo doutoramento tem como área de especialização Ciências da Saúde e Bem Estar; Enfermagem; e Saúde e Tecnologias.

Segundo o edital a que tivemos acesso, o novo doutoramento resulta também das necessidades “sentidas pelos profissionais da área da saúde. Decorrente do contexto da pandemia do COVID-19, cumpre-nos sublinhar que formar e qualificar em Ciências e Tecnologias da Saúde e Bem-Estar é relevante, na medida em que constitui uma das formas para reforçar as competências do capital humano e desenvolver instrumentos rigorosos que permitam compreender as complexas situações de saúde, e intervir na resolução de problemas”.

Freepik
 
Voltar