Este website utiliza cookies que facilitam a navegação, o registo e a recolha de dados estatísticos.
A informação armazenada nos cookies é utilizada exclusivamente pelo nosso website. Ao navegar com os cookies ativos consente a sua utilização.

Diretor Fundador: João Ruivo Diretor: João Carrega Ano: XXIII

Prémio EI-GAITEC-SANTANDER Da app de gastronomia à chupeta biodegradável

14-12-2021

Dois grupos de alunos da Universidade de Évora foram distinguidos no âmbito do Prémio EI-GAITEC-SANTANDER, edição 2021. Os projetos apresentam uma aplicação que oferece experiências gastronómicas mais inusitadas de acordo com as preferências do utilizador; e uma chupeta biodegradável. Ambos foram desenvolvidos no âmbito da Unidade Curricular de Empreendedorismo e Inovação, uma iniciativa da Universidade de Évora que visa motivar os estudantes a dar corpo às suas ideias.
Em nota enviada ao Ensino Magazine, a Universidade de Évora explica que Simão Estevéns, Miguel Barbosa, Pedro Cardoso e Bruno Matilde, estudantes do 3º ano da licenciatura em Gestão, criaram a Unexpected. Trata-se de uma aplicação que oferece experiências gastronómicas mais inusitadas de acordo com as preferências do utilizador, na medida em que permite selecionar um pack de acordo com o orçamento disponível para aquela refeição, na área previamente predefinida pelo usuário.
Já o estudante do 3º ano de Línguas e Literaturas, Luís Cascalheira, também foi galardoado nesta sessão, sendo igualmente vencedor do 2º prémio do concurso Startup Labware, dedicado ao desenvolvimento de modelos e soluções de base tecnológica para responder de forma integrada aos diferentes desafios urbanos, e representante da Universidade de Évora no concurso 928Challenge, uma competição de planos de negócios. “A chupeta biodegradável New Leaf resultou de um brainstorming, em contexto de sala de aula, juntamente com os meus colegas David Soares, Inês Freitas, Gustavo Ferreira (da licenciatura em Economia) e Miguel Nunes (da licenciatura em Bioquímica), que contou com a mentoria do professor Hernâni Oliveira”, explica.
O projeto New Leaf diferencia-se por trazer ao público uma chupeta biodegradável e ortodôntica que, depois de enterrada, transforma-se numa espécie vegetal, através de um objeto simbólico, lúdico e sustentável.

 
Voltar