Este website utiliza cookies que facilitam a navegação, o registo e a recolha de dados estatísticos.
A informação armazenada nos cookies é utilizada exclusivamente pelo nosso website. Ao navegar com os cookies ativos consente a sua utilização.

Diretor Fundador: João Ruivo Diretor: João Carrega Ano: XXV

Com institutos superiores do Brasil Guarda reforça cooperação

13-04-2022

O Instituto Politécnico da Guarda (IPG) acaba de receber representantes de institutos superiores do Brasil para renovar e celebrar novos protocolos de cooperação nas áreas da Tecnologia, da Engenharia e da Logística. Os acordos, assinados a 7 de abril, preveem intercâmbios de professores e alunos, promoção de investigação, formação pós-graduada conjunta e reforço de programas de dupla titulação.

“A internacionalização do ensino e a colaboração científica entre instituições é uma das prioridades estratégicas do IPG. Estamos entusiasmados com as possibilidades que os novos acordos levantam tanto para o Instituto como para a região”, afirma Joaquim Brigas, presidente do IPG. E reforça: “O intercâmbio de estudantes e docentes vai atrair estudantes brasileiros para a nossa instituição e vai permitir que alunos do IPG estudem fora do país e conheçam outras realidades, o que enriquece muito a experiência académica”.

Estiveram no IPG cinco equipas reitorais dos Institutos Federais de Alagoas (IFAL), de Paraíba (IFPB), de Pernambuco (IFPE), de Sergipe (IFS) e do Norte de Minas Gerais (IFNMG). Depois da mensagem de boas-vindas, a colaboração entre as instituições e o Politécnico da Guarda ficou formalizada com a assinatura dos acordos de cooperação. Houve ainda uma visita guiada ao campus e às instalações do IPG.

“A presença de reitores, vice-reitores e asessores de relações internacionais no IPG demonstra um objetivo comum: a formalização de acordos de cooperação que permitem o desenvolvimento de ações concretas de colaboração interinstitucional, nomeadamente a promoção de mobilidade docente e discente, partilha de conhecimento e envolvimento em projetos inovadores conjuntos”, afirma Susana Pereira do Gabinete de Mobilidade e Cooperação do IPG.

Os protocolos promovem o desenvolvimento conjunto de “cursos de aperfeiçoamento, especialização, MBA e mestrado”, de “eventos culturais, científicos ou tecnológicos” e de “programas de formação continuada de professores para os diferentes níveis e modalidades de ensino”. O intercâmbio destina-se a docentes e a estudantes de licenciatura e de pós-graduação. Cada instituição irá nomear um profissional responsável pela supervisão e coordenação das atividades previstas nos protocolos, os quais têm a duração de cinco anos.

 
Voltar