Este website utiliza cookies que facilitam a navegação, o registo e a recolha de dados estatísticos.
A informação armazenada nos cookies é utilizada exclusivamente pelo nosso website. Ao navegar com os cookies ativos consente a sua utilização.

Diretor Fundador: João Ruivo Diretor: João Carrega Ano: XXIII

Politécnico Politécnico de Leiria abre pós-graduação em Desporto e Atividade Física Adaptados 04-03-2021

A Escola Superior de Educação e Ciências Sociais (ESECS) do Politécnico de Leiria realiza, no dia 5 de março, pelas 18H00, a sessão de abertura da pós-graduação em Desporto e Atividade Física Adaptados. A iniciativa decorre em formato online.

Em nota enviada ao Ensino Magazine o Politécnico de Leiria refere que "esta nova formação pretende colmatar lacunas existentes nesta área, procurando, entre outros, desenvolver competências técnicas para o desempenho de funções de treinadores desportivos em modalidades adaptadas, individuais e coletivas, e de técnicos de exercício físico adaptado, no contexto do fitness e no contexto de instituições de acolhimento de pessoas com deficiência. Neste âmbito, serão aprofundados conhecimentos relativos à inovação tecnológica aplicada ao desporto adaptado e à atividade física adaptada, nomeadamente como veículo promotor da redução ou eliminação das barreiras para a prática regular de desporto/atividade física, contribuindo desta forma para o aumento dos índices de prática desportiva da população como um todo".

A sessão terá na mesa de abertura Rui Pedrosa, presidente do Politécnico de Leiria, Sandrina Milhano, diretora da ESECS, Raul Antunes, coordenador da pós-graduação, Carlos Palheira, vereador com o pelouro do Desporto da Câmara Municipal de Leiria, José Manuel Lourenço, presidente do Comité Paralímpico de Portugal, e Fausto Pereira, presidente da Federação Portuguesa de Desporto para Pessoas com Deficiência.

Seguem-se as intervenções de Rui Matos, docente da ESECS, sobre o tema “Formação em Ciências do Desporto: do conhecimento de componente geral à necessidade de especialização”, e de Carlos Lopes, vice-presidente do Comité Paralímpico de Portugal e coordenador do projeto Tóquio 2021, que vai discutir a temática “Desporto Paralímpico: que desafios futuros?”.

 

 
Voltar