Este website utiliza cookies que facilitam a navegação, o registo e a recolha de dados estatísticos.
A informação armazenada nos cookies é utilizada exclusivamente pelo nosso website. Ao navegar com os cookies ativos consente a sua utilização.

Diretor Fundador: João Ruivo Diretor: João Carrega Ano: XXV

As escolhas de Valter Lemos As escolhas de Valter Lemos

01-08-2022

A Autoeuropa é a maior fábrica do setor automóvel instalada em Portugal. Desde a sua inauguração até hoje já produziu cerca de 3,5 milhões de automóveis. Atualmente produz o T-Roc, modelo SUV da proprietária Volkswagen que conta já com mais de um milhão de exemplares saídos de Palmela, onde se localiza a dita fábrica, para todo o mundo, dado que este modelo só é produzido ali.
Recentemente o T-Roc foi objeto de algumas atualizações, mas, como “em equipa que ganha não se mexe”, trata-se somente de pequenos aperfeiçoamentos de alguns (poucos) aspetos menos conseguidos. No exterior a atualização da iluminação com algumas alterações estéticas bem conseguidas, novos desenhos das jantes e novas cores de carroçaria. No interior o novo display de instrumentação com 8 ou 10,2 polegadas e ecrã tátil multimédia até 9,2 polegadas, no topo do tablier, com novas funcionalidades Apple Car e Android Auto e ainda novas e maiores saídas de ventilação e também novo volante.
As motorizações continuam sem alterações. O tricilindrico 1.0 TSI de 110 cv continua a ser a versão de entrada, a que se segue o 1.5 TSI de 150 cv. As versões diesel usam o “velhinho” 2.0 TDI, com 115 ou 150 cv. A caixa pode ser manual de 6 velocidades ou automática DSG de 7, com dupla embraiagem. Há ainda a versão R, desportiva, com o motor 2.0 TSI, com 300 cv e um binário 400 Nm, ou seja, um autêntico carro de corrida disfarçado de familiar, como é usual na Volskwagen e nas marcas alemãs em geral.
Os equipamentos desta nova geração do T-Roc têm quatro Níveis: T-Roc (base), Life, Style e R-Line e para Portugal junta-se uma variante T-Roc@pt da versão LIfe, para homenagear a origem do modelo.
Os preços começam nos 28.862 euros da versão base do 1.0 TSI, passando pelos 32.452 euros do 1.5 TSI, os 34.816 do diesel 2.0 TDI de 115 cv e vão até aos 56.526 euros da versão R.
Quem quiser passear ao sol ou à beira-mar a sentir a brisa, pode sempre optar, acrescentando mais uns milhares de euros, pelas belas variantes cabrio.
O T-Roc é um excelente carro como prova o êxito que tem tido em todo o mundo, mostrando bem o nível de qualidade da produção portuguesa da Autoeuropa. O único senão é, sem dúvida, o preço. A Volkswagen apesar de se apresentar como uma marca generalista, coloca-se, entre estas, no topo da qualidade e isso paga-se naturalmente, mas, os portugueses gostariam de ver uma versão especial para Portugal, com equipamento específico, não um pouco mais cara, mas sim um pouco mais barata e a marca teria boas possibilidades de fazer isso, dado que o mercado português é pequeno e o custo seria, pois, irrisório.

Valter Lemos
Professor Coordenador do IPCB | Ex Secretário de Estado da Educação e do Emprego
 
Voltar