Este website utiliza cookies que facilitam a navegação, o registo e a recolha de dados estatísticos.
A informação armazenada nos cookies é utilizada exclusivamente pelo nosso website. Ao navegar com os cookies ativos consente a sua utilização.

Diretor Fundador: João Ruivo Diretor: João Carrega Ano: XXV

Escola Ministro da Educação antevê um início de ano escolar tranquilo

07-09-2022

O Ministro da Educação, João Costa, acredita que o início do novo ano escolar vai decorrer de forma tranquila. O governante diz estar a trabalhar “para que o ano letivo arranque com tranquilidade”.

João Costa falava aos jornalistas, em Castelo Branco, à margem da sessão solene de receção aos professores e arranque do ano escolar promovida, dia 6 de setembro, pela autarquia albicastrense.

À comunicação social João Costa lembrou que “em todos os anos letivos há sempre necessidades de professores que vão surgindo. Infelizmente, não só em Portugal como em toda a União Europeia, estão a acontecer dificuldades de substituição de professores”

O ministro fala nas várias medidas que têm vindo a ser implementadas, desde o final do último ano letivo. “Estamos a fazer tudo para mitigar as carências que existem”, garante.

Já no que respeita à constituição das turmas, ao trabalho que as autarquias estão a fazer através da descentralização (de competências), aos apoios educativos para os alunos, e aos transportes escolares, o ministro assegura que “tudo está a correr sobre rodas para arrancarmos o ano letivo com tranquilidade”.

João Costa aproveitou o momento para destacar o apoio, apresentado pelo Governo, às famílias. “Com este programa ‘Famílias Primeiro’ temos um bom apoio. É um esforço grande que estamos a fazer. Como tive oportunidade de ouvir da parte de encarregados de educação, o apoio chega no momento adequado numa altura em que as famílias têm uma pressão maior”, disse.

O ministro recordou a “distribuição gratuita de manuais escolares e a entrega de computadores aos alunos”, o que se reflete num alívio junto das famílias. “Todos estes contributos permitem que as famílias tenham um setembro mais aliviado do que aquele que era costume”, acrescentou.

Às várias centenas de professores presentes na sessão, João Costa sublinhou “a importância de diversificar os tempos de estar na escola”. O ministro abordava assim uma das medidas anunciadas pelo presidente da Câmara, Leopoldo Rodrigues, que visa a “escola a tempo inteiro e que vai permitir às crianças e jovens estarem na escola entre as 8H00 e as 18H30 com atividades extracurriculares, tendo sido contratados para o efeito 67 técnicos”, como referiu o autarca.

 
Voltar