Este website utiliza cookies que facilitam a navegação, o registo e a recolha de dados estatísticos.
A informação armazenada nos cookies é utilizada exclusivamente pelo nosso website. Ao navegar com os cookies ativos consente a sua utilização.

Diretor Fundador: João Ruivo Diretor: João Carrega Ano: XXV

Gente & Livros JO NESBØ

11-05-2022

«O homem de fato de linho apeou-se do expresso do aeroporto na Estação Central de Oslo. Calculou que tivesse estado um dia quente e soalheiro na sua velha terra natal, porque o ar continuava ameno e envolvente. Trazia uma malita de lona quase ridícula e saiu da estação pelo lado sul, em passos rápidos e ágeis. Visto de fora, o coração de Oslo - que, defendiam alguns, a cidade não possuía - batia num pulsar tranquilo.»

In «O Fantasma»

O norueguês Jo Nesbø, é um dos autores nórdicos contemporâneos mais bem-sucedidos, muito graças às suas histórias sobre o anti-herói Harry Hole, detetive da polícia de Oslo e protagonista já de uma dezena de livros.
«Jo Nesbø nasceu em 1960, em Oslo. Só começou a escrever aos 37 anos. Leu - os favoritos são Hemingway e Nabokov -, jogou futebol com ambições profissionais (mas os ligamentos dos joelhos não o acompanharam), foi guitarrista num grupo rock», regista o Portal da Literatura na biografia do autor.
Tendo estudado economia e análise financeira, Nesbø trabalhou como corretor de ações e jornalista. Além disso, foi vocalista e compositor da banda pop Di Derre, que o tornou famoso na Noruega.
Após um ano de ensaios, a banda fez sua primeira turné, e no seu segundo ano de atividade assinou contrato com uma editora, levando Nesbø a deixar o seu emprego de corretor de ações.
A carreira de escritor de Jo Nesbø iniciou mais ou menos nessa época. Viajou até à Austrália e começou a escrever o que seria seu primeiro livro, «O Morcego» (1997), cujo lançamento foi negociado mais tarde.
Este seria o primeiro de muitos lançamentos da série Harry Hole, que tornaram Jo Nesbø numa das principais referências do policial escandinavo. «Baratas», «O Pássaro de Peito Vermelho», «O Boneco de Neve», «O Leopardo», «O Fantasma» e «Polícia» são outras obras protagonizadas pelo inspetor de Oslo.
O autor é traduzido em mais de 40 línguas, recebeu vários prémios literários e muitos dos seus livros atingiram os tops de vendas.

Norway
 
Voltar