Este website utiliza cookies que facilitam a navegação, o registo e a recolha de dados estatísticos.
A informação armazenada nos cookies é utilizada exclusivamente pelo nosso website. Ao navegar com os cookies ativos consente a sua utilização.

Diretor Fundador: João Ruivo Diretor: João Carrega Ano: XXII

FNAEESP organiza debate “Politécnicos democratizam o acesso ao ensino” 11-12-2020

Manuel Heitor, ministro da Ciência e do Ensino Superior, destacou, na sessão de encerramento do Encontro Nacional de Politécnicos, a capacidade inovadora dos politécnicos em atraírem mais estudantes para o Ensino Superior através de programas adaptados, nomeadamente os CTESP.
O ministro participava na sessão de encerramento do encontro promovido pela Federação Nacional de Associações de Estudantes do Ensino Superior Politécnico (FNAEESP). Citado em nota enviada pela Federação, o Ministro considerou o subsistema politécnico como o motor mais adequado à "democratização do ensino" e capaz de converter a população adulta "à ideia de aprendizagem ao longo da vida".
No mesmo encontro, realizado em formato online, a Secretária de Estado da Valorização do Ensino Superior, Isabel Ferreira, destacou a importância dos estabelecimentos de Ensino Superior no processo de coesão territorial, assim como a relação destes com o tecido empresarial local.
Isabel Ferreira citada na mesma nota, referiu "a versatilidade do ensino politécnico, quer pelas características inerentes ao subsistema, quer ao nível das respostas sociais, nomeadamente na resposta à testagem à covid-19."
O encontro permitiu aos estudantes discutirem a questão da "Ação Social no Interior". As juventudes partidárias (Jovens - Bloco de Esquerda, Juventude Popular, Juventude Social Democrata e Juventude Socialista) consideraram que a tutela necessita de refletir sobre o modelo do complemento ao alojamento, assim como de fazer uma análise ao mercado imobiliário em momento de crise pandémica. Para além disso, lembraram, ao nível da Ação Social Direta, os mecanismos de atribuição de bolsas necessitam de ser mais céleres de forma a dar uma melhor resposta aos estudantes. Constatou-se que, neste momento, ainda há estudantes sem respostas sobre este processo.
No mesmo evento, o presidente da Comissão de Educação, Ciência, Juventude e Desporto da Assembleia da República, Firmino Marques, e o secretário de Estado da Juventude e do Desporto, João Paulo Rebelo, defenderam a necessidade de uma intervenção no que concerne ao interesse dos jovens pelas diferentes matérias políticas. Citado na mesma nota, o Secretário de Estado acrescenta que "os jovens têm-se mostrado muito participativos" e, nesse sentido, acrescenta que a tutela tem pensado um Plano de incentivo ao associativismo estudantil.
Já a Presidente do Conselho Coordenador do Ensino Superior (CCES) e CEO da Altran Portugal, Célia Reis, e o presidente do Conselho Coordenador dos Institutos Superiores Politécnicos, Pedro Dominguinhos, destacaram a importância da ligação do ecossistema académico para o mercado de trabalho.

 
Voltar