Unesco

Escola Secundária/3 Camilo Castelo Branco – Vila Real
Projeto cultura e memória

UNESCO.jpgSituada no centro histórico de Vila Real, a Escola Secundária/3 Camilo Castelo Branco é um testemunho histórico e educativo com mais de um século e meio, numa herança cultural que se consubstancia no presente, através de uma dinâmica do Plano de Atividades, direcionado para a educação, ciência, cultura e valores humanos.

Como instituição integrada recentemente na Rede de Escolas Associadas da Unesco, dá cumprimento a um conjunto de iniciativas, que constam do projeto "Cultura e memória num mundo sustentável". Desta forma, quer através de projeções de filmes e de manifestações artísticas expostas nos espaços da escola e noutros espaços da cidade, quer através da mensagem da Diretora Geral da Unesco, Irina Bokova, foram assinalados os Dias Mundiais da Alimentação, da UNESCO e da Tolerância, da Ciência para a Paz e Desenvolvimento, da Filosofia, do Teatro e da Poesia, Dia Nacional da Cultura Científica, Semana Mundial do Aleitamento Materno, Dia Mundial da Floresta, Dia Mundial da Luta Contra A Sida e Dia Mundial da Luta Contra O Cancro, este em colaboração com a autarquia. Em março, a escola marcou presença na cerimónia de abertura das celebrações do Ano internacional da Cristalografia, na UTAD.

De acordo com a programação do Dia do Patrono e da semana de 17 a 21 de março, realizaram-se atividades de leitura na escola, na rua e nos autocarros, concursos, projeção de um filme com textos ditos por diferentes elementos da comunidade escolar, exposições e palestras, dando corpo à Festa de Leitura, enquadrada na Comemoração dos 800 anos da Língua Portuguesa. A publicação do Boletim Cultural nº 20 permitiu a divulgação de trabalhos da comunidade educativa e de alguns convidados nacionais e internacionais, conferindo-lhe uma dimensão global. A par de atividades desportivas, a Semana da Ciência, com a abertura dos laboratórios à comunidade escolar, permitiu uma aproximação aos mundos da Biologia, Física, Química e Matemática. Neste universo da ciência destaca-se ainda a palestra "Ciência e ética - que limites?", proferida por Daniel Serrão.

No âmbito do plano de atividades da biblioteca e de sensibilização para a leitura, foram marcantes, ao longo do 1º e 2º períodos letivos, as presenças dos escritores Cristina Carvalho, Pedro Seromenho, José Fanha e Richard Towers. Em resultado das parcerias com a Casa-Museu Maurício Penha, Livraria Traga-Mundos e UTAD foi possível assegurar, desde o início do ano, um conjunto de exposições de escultura, artesanato, gravura, desenho e poesia. Concretizou-se ainda o projeto Ágora, com trabalhos de alunos de artes expostos no Museu da Vila Velha. Outros trabalhos de alunos do 7º e 10º anos foram também expostos respetivamente em Lamego e Sanfins do Douro. A consecução do projeto Comenius permitiu uma relação entre culturas, com destaque para a receção das várias delegações em Vila Real. Já o projeto "Ciência na Camilo" facultou a alunos do Jardim de Infância a realização de atividades experimentais que decorreram nos laboratórios de ciências da "Camilo" e, posteriormente, nas instalações do seu centro escolar. No âmbito da cultura e património, registaram-se as visitas de estudo a Vila Nova de Gaia, Serralves, Mosteiro da Batalha e Centro Interpretativo da Batalha de Aljubarrota. Por fim, como exemplo de escola inclusiva, releva-se a abertura da instituição a crianças entre os 10 e os 13 anos, nos dias 7 e 11 de abril, com o projeto "ocupa-te, aprende e diverte-te na ESCCB!".

 
 
João Costa(Coordenador SEA UNESCO)
 
 
Edição Digital - (Clicar e ler)